Só aposte no que valer a pena

Só aposte no que valer a pena
26/01/2018   Publicado por Marco Marcelino  

Em Las Vegas, Wall Street ou qualquer outro lugar onde houver risco para ganhar dinheiro, não ignore o clichê: “só se deve apostar o que se possa perder”. Bem, em primeiro lugar devo dizer que apostar onde vale a pena é de fato muito vago até descobrir que não se tem muita segurança sobre o controle das ações e resultados.

Nesse ponto quanto maior o número de informação, maior o conhecimento e mais seguro se torna o investimento. Mas é fato que nos dias de hoje, a inquietude empreendedora tira as fichas do próprio negócio para investir em outros meios. E ai vem algumas reflexões. Esse dinheiro vai fazer falta?

O segundo ponto é: o retorno sobre o investimento é maior do que eu teria no meu negócio? Eu conheço onde eu irei aplicar o dinheiro mais do que eu conheço o meu negócio? Parece um papo vendedor de alguém que quer lhe vender um investimento, mas eu preciso lhe contar uma coisa. E eu poderia usar dezenas de axiomas para chamar a atenção sobre o movimento quem vem acontecendo com muitas empresas no Brasil. O OLHO DO DONO É QUE ENGORDA O GADO.

A empresa começou pequeno, pensou grande e cresceu rápido. Isso não é um caso isolado. Tão difícil quanto alcançar o ponto de equilíbrio e entender o tamanho ótimo da empresa, é descobrir o resultado e entender a necessidade de capital de giro. Tantas vezes o lucro vem de uma estratégia contábil, tributária ou logística que o foco principal deixa de lado alguns pontos importantes como atendimento, qualidade e posicionamento de produto.

A voracidade tem ainda gastos invisíveis e o desafio para a questão do que vale a pena, muitas vezes fica de lado. Damos ouvido ao que é mais fácil e mais confortável. Quando nos damos conta, o clube da Luluzinha está propagando com falso otimismo, um caminho que leva nada a lugar algum.

A vaidade decide no lugar da competência e os erros só parecem preocupantes quando a soma de tudo isso é maior que o desejo real de prosperar. Nesse momento, o desespero começa a cortar o que está pela frente e sem dar conta da pergunta: mas o que vale a pena, demitimos a qualidade e damos ouvidos a quem consegue gerar expectativas. Até se dar conta que as pessoas que valem a pena estão desmotivadas, cansadas e começam a deixar o que vale a pena de lado.

Esse editorial é um composto de 5 histórias reais de mercado, que deixarão de existir, ainda que hoje o seu faturamento seja de milhões por ano. Uma pena. Mas outras exatas 187 empresas vão facilmente atender essa demanda. Porque ninguém é insubstituível quando o valor percebido deixa de existir.

O que vale a pena investir, além da sua marca? As pessoas, os processos…





Veja Também: