Menu

Por que a Netflix vai lançar uma revista se o impresso morreu?

Revistas impressas fazem todo o sentido se couberem na estratégia de content marketing. A prova disso foi a notícia veiculada pela Bloomberg de que a Netflix vai lançar a Wide, sua publicação em papel. Serão mais de cem páginas contendo entrevistas, artigos, ensaios e perfis sobre seus atores, diretores, roteiristas e outros colaboradores. 

Em 2018, a plataforma de streaming lançou 700 atrações próprias, entre séries, filmes, documentários, animações e shows de stand-ups. Não é de hoje que a qualidade de suas produções vem se equiparando à do cinema. Faz parte de sua estratégia, como empresa, vencer prêmios importantes daqui em diante, como Oscar, Globo de Ouro, Emmy e outros. É uma forma de valorização de suas produções. 

Os canais de comunicação existem para ajudar a cumprir a estratégia. Nesse sentido, um dos objetivos do marketing é melhorar o status da Netflix entre os nomes mais influentes de Hollywood, como diretores, artistas, empresários e críticos. Se essa elite perceber a marca como uma incontestável produtora de filmes e séries de alta qualidade, virão com naturalidade novos prêmios, como já aconteceu, por exemplo, com Roma

Devemos concordar que likes no Facebook, fotinhos divertidas no Instagram, youtubers descolados e newsletters semanais funcionam bem para o engajamento com o público assinante do serviço de streaming, como você e eu. Mas, para convencer o alto escalão de Hollywood, nunca terão o mesmo impacto de uma revista impressa.  

Entenda melhor sobre a revista impressa da Netflix no artigo do Cassio Politi.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

– Publicidade –

Notícias Recentes

Cadastre-se

Fotos Recentes