Out of home foi a mídia que mais cresceu em 2017

Out of home foi a mídia que mais cresceu em 2017
11/01/2018   Publicado por Fernanda Pilão  

Meio tem sido impulsionado pelo avanço do digital, hábitos dos consumidores e interesse em métricas precisas.

No primeiro semestre de 2017, o meio OOH (Out of Home) representou 2,8% do bolo publicitário. Acumulou cerca de R$ 1,7 bilhão em valores brutos e se destacando como o que mais cresceu, com 26% no período. No Brasil, a Região Sudeste concentra as maiores verbas para esse formato, representando 78% do total. Já as três categorias que mais investiram em OOH foram a de ensino escolar e universitário e refeições rápidas. As campanhas públicas, respondendo por 20% do total. As informações são da Kantar Ibope Media, que monitora os investimentos em compra de espaço publicitário e tem acompanhado a mídia exterior em cerca de 200 municípios, em 52 mercados.

Desde o primeiro outdoor no Brasil, em 1929, a mídia exterior passou por diversas etapas e expansão, e ainda segue com fôlego. Nos últimos anos, o Out of home tem sido visto com boa expectativa pelo mercado. Especialmente com o avanço do digital, e busca confirmar sua eficiência e aperfeiçoar sua entrega. Entre as iniciativas estão investimento em pesquisas, métricas mais elaboradas e maior cobertura. Como fez a Kantar Ibope Media, em conjunto com associações e veículos do meio. Incluindo exibidoras e ambientes como edifícios, academias, hotéis, shopping centers, supermercados, metrô, trens e ônibus.

O setor também deve crescer amparado no hábito do consumidor que passa mais tempo fora de casa. Esse é um dos pontos que o Mapa Out of home, previsto para ser lançado em novembro, deve trazer. Criado em parceria por Clear Channel, JCDecaux e Otima. O projeto vai oferecer métricas e ferramentas para agências e anunciantes planejarem e avaliarem campanhas de OOH com dados de alcance e frequência.

Quer saber mais OOH? Clique aqui!





Veja Também: