Menu

20ª edição da EFI Connect traz panorama animador sobre o mercado de impressão digital

Com novo CEO Bill Muir e palestrantes renomados, convenção apresentou dados, tendências e oportunidades para alcance de novas indústrias

Profissionais de 40 países ao redor do mundo puderam participar, no mês de janeiro, da 20ª EFI Connect, a maior conferência mundial de impressão digital. A edição especial, marcada pelos 20 anos de mercado, trouxe perspectivas importantes sobre o futuro do segmento e suas principais tendências.

Como tradição, o evento aconteceu em Las Vegas, no Hotel Wynn, reunindo mais de 1500 empresários, profissionais, formadores de opinião e membros da imprensa para debater o que há de mais moderno no mundo da impressão digital.

A edição contou com palestras de nomes relevantes do mercado de impressões ao redor do mundo. No entanto, o destaque ficou por conta de Bill Muir, o novo CEO da Connect, que assumiu o cargo em outubro de 2018.

Por marcar uma importante mudança para a organização, e dando continuidade ao trabalho de Guy Gecht, as considerações do novo CEO foram aguardadas com expectativa pelos participantes. Segundo Muir, a prioridade da nova fase é manter o mecanismo de inovação vivo e bem, diante do “desafio de liderar uma equipe de profissionais que estão fazendo a diferença na indústria global de impressão”.

Em seu discurso de apresentação, Muir também destacou a aceleração e mudanças trazidas pelo avanço da tecnologia nos últimos 30 anos. “Tecnologia anda mais rápido que os negócios, portanto, as organizações devem ter cuidado com as mudanças que adotam”, comentou.

No processo de avanço tecnológico, o novo CEO ressaltou que a EFI ajuda a acelerar a transformação de indústrias onde imagens coloridas são importantes e o quanto é relevante as empresas adotaram a mudança e a inovação para o sucesso contínuo.

(Sugestão de aspa destacada na diagramação) “A transformação digital exige manter os ouvidos nos clientes e os olhos na tecnologia” — Bill Muir.

Sua fala trouxe percepções importantes sobre as oportunidades do segmento, dando inspiração para que os profissionais enxerguem o potencial da impressão digital nas diferentes indústrias.

É esse, inclusive, um dos motes elencados pelos conteúdos promovidos na convenção. Isso porque, entre as discussões apresentadas, o evento apontou sua principal aposta para o mercado nos próximos anos: a inovação da impressão digital na indústria têxtil.

Espetáculo de criatividade

Provar o potencial da impressão digital na indústria têxtil na prática foi a missão de três dos palestrantes convidados pela Connect. Primeiro, Olivier Gariépy e Michel Savoie, do Cirque du Soleil, mostraram como a tecnologia tem sido protagonista no desenvolvimento dos figurinos especiais de todo o elenco do circo.

Segundo os palestrantes, os avanços nas técnicas de corte e impressão por sublimação criam adaptações ideais para o corpo de cada um dos artistas. Para se ter uma ideia, entre as tecnologias utilizadas pelo grupo está o escaneamento 3D das cabeças dos profissionais do circo para criar moldes individuais para perucas e outros acessórios.

Mais de 1000 componentes são utilizados para a produção das fantasias e 85% dos materiais são feitos pela equipe interna da atração. Ao todo, 4500 figurinos são utilizados diariamente em todo o mundo, todos com o mesmo padrão de impressão e estamparia, fazendo com que sua oficina de fantasias siga em constante crescimento desde 1987.

Fortalecendo o argumento voltado à indústria têxtil, os participantes puderam conhecer a jovem estilista Ariel Swedroe. Com apenas 15 anos, a designer de moda destacou a importância das tecnologias de impressão em tecidos, frisando sua experiência com os equipamentos EFI Reggiani que, segundo ela, “permitem que ela e outros pequenos produtores tenham autonomia para imprimir seus próprios tecidos”.

Novos tempos para a impressão digital

O CEO Bill Muir frisou que a impressão não está morta, mas está mudando. Os serviços digitais e de valor agregado estão crescendo. Exemplo disso é a queda de quase 47% na litografia entre os anos de 2006 e 2018 diante da valorização da impressão digital.

“A impressão digital quase dobrou de valor e os serviços de valor agregado cresceram pouco mais de 40%. A última categoria representa, atualmente, cerca de um quinto das vendas e deve crescer para um quarto em 2 anos. Por isso, não é difícil ver onde a EFI concentrará seus esforços”, revelou.

Quando questionado pela imprensa acerca do novo foco de mercado da EFI, Muir ressaltou que o direcionamento é entregar soluções completas. “Nem sempre o cliente precisa somente de uma impressora, um DFE ou um software. Ele quer uma solução específica para seu mercado e desenvolvemos o tipo de portfólio apropriado para resolver problemas urgentes dos clientes em sinalização, têxteis, embalagens, workflow e muito mais”.

O especialista também comenta que, até 2020, a impressão jato de tinta permanecerá liderando, chegando até a fatia de mercado da eletrografia. No entanto, avalia que o tipo de jato de tinta dependerá do segmento.

“A tecnologia LED UV continuará sendo importante em sinalização. No setor têxtil, a nova tecnologia da EFI, Reggiani TERRA, começará a ganhar força. Certamente, a maior mudança será o crescimento da tecnologia jato de tinta de passagem única. Já vimos essa tecnologia se tornar um grande fator na digitalização de papelão ondulado com a nossa impressora EFI Nozomi C18000 e continuará se aperfeiçoando com a nova Reggiani BOLT. Até 2020, essas tecnologias ajudarão a impulsionar uma maior transição do analógico para o digital”.

Fiery® FS350 Pro

Entre os destaques de tecnologia da convenção, o lançamento do EFI™ Fiery® FS350 Pro causou empolgação. O produto permitirá que os clientes EFI otimizem seus investimentos em impressoras digitais. Entre os diferenciais da solução estão as novas ferramentas de gerenciamento de cores, adotando ambientes em CMYK-plus com opções de tinta branca e metálica em novos dispositivos de saída.

O lançamento será essencial para a otimização na gestão da produção de impressão, além de reunir novos recursos de cor, imagem, produtividade e conectividade. Desta forma, com o software Fiery, os novos DFEs servirão impressoras digitais de líderes de mercado.

VUTEk h5

Além do Fiery Pro, a organização apresentou a nova impressora LED de alto volume VUTEk h5. Trata-se de uma nova geração da plataforma de produção híbrida de “supergrande” formato, plana/rolo de 3,2 metros. O equipamento aposta em alta velocidade e qualidade de imagem para atribuir vantagem competitiva para os clientes que lidam com trabalhos de sinalização.

Palestrantes

Personagens renomados integraram as discussões sobre o segmento de impressão digital. Entre eles, Joe Popolo, CEO da Freeman, especializada em experiência de marca para empresas.

Popolo dividiu o palco com Muir para conversar sobre a expansão de indústrias de empresas privadas para competição global sem perder a cultura centrada no cliente.

Durante a conversa, destacou que o cenário de eventos tende a crescer ainda mais, com marcas em busca de maior relevância e posicionamento, e que não abandonam a comunicação por meio da impressão. Por isso, contou que a Freeman mantém o mercado como foco principal, para o qual possui alta produção de grande formato utilizando suas impressoras EFI Vutek.

Durante painel com o diretor financeiro da EFI, Marc Olin, e com o Gerente Geral de Produtividade, Gaby Matsliach, algumas tendências para o cenário a partir de 2019 foram listadas.

Segundo Gaby, deve haver maior expectativa do cliente, mudança no mix e complexidade do produto, além de personalização sob demanda. Diante dos fatores, Matsliach ressalta: “ter uma visão clara, capacitar seus funcionários e solicitar informações externas é essencial”.

O evento também teve a expertise de Ken Hanulec, vice-presidente de soluções de marketing, e Don Hutcheson, da HutchColor, treinador especialista e inventor do G7. Hutcheson ministrou, ao longo de 2 dias, treinamento exclusivo com foco em metodologia e experiência prática para uso da EFI do G7, envolvendo teoria das cores, padrões ISO, controle de processo e outros conhecimentos da certificação.

Atração da América Latina

Reconhecendo a forte participação de profissionais brasileiros e de outros países latino-americanos durante edições anteriores da EFI Connect, o evento ofereceu traduções simultâneas em Português e Espanhol. A iniciativa teve o intuito de otimizar a experiência desses participantes no consumo dos conteúdos e acompanhamento das demonstrações, além de demonstrar o interesse da organização de estar ainda mais próxima do público.

Sobre Bill Muir

O novo CEO Bill Muir é bacharel em Engenharia Industrial e mestre em Administração de Empresas pela Universidade da Flórida. É reconhecido por seu trabalho ao longo de 25 anos à frente da Jabil, empresa de soluções de produtos com valor de mais de US$ 20 bilhões, mais de 100 instalações e 170 mil funcionários. Durante sua trajetória, ajudou marcas líderes e inovadoras a introduzir excelentes produtos no mercado. Como diretor de operações, fez grandes lançamentos e liderou as competências que apoiaram grande parte do sucesso da multinacional.

Próxima edição

Para os ansiosos, a EFI já divulgou as datas da 21ª edição do EFI Connect, que acontece em 2020. A convenção está marcada para os dias 21, 22, 23 e 24 de janeiro, também em Las Vegas. Os interessados já podem realizar a pré-inscrição acessando o site https://www.EFI.com/connect/.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

– Publicidade –

Notícias Recentes

Cadastre-se

Fotos Recentes