ABMP convida grandes nomes para live sobre regionalização da mídia

ABMP convida grandes nomes para live sobre regionalização da mídia
07/05/2018   Publicado por Juliana Caveiro  

“Invista em mídia regionalizada e será um grande acerto para a sua publicidade”, dizem especialistas no assunto. A estratégia de regionalização da mídia vem se intensificando no Brasil e no exterior, é um novo método de adaptação da mensagem. Se antes utilizavam o marketing de maneira massificada, agora, as empresas investem em conteúdos de acordo com o público de cada região, melhorando seu alcance e assertividade.

Pensando nos novos instrumentos da mídia e seus alcances, a ABMP (Associação Baiana do Mercado Publicitário) convidou o jornalista e economista Armando Avena e o presidente do Grupo Engenho, Fernando Passos, para discutir o assunto no “Quem Sabe Faz a Live”, transmitida pela página da instituição no Facebook, no dia 8 de maio.

Colunista no jornal Correio e editor do Bahia Econômica, Armando Avena também é integrante da Academia de Letras da Bahia e professor da Universidade Federal da Bahia. Ele já foi secretário de Planejamento da Bahia, entre 2002 e 2006, e presidente do Conselho Regional de Economia da Bahia em planejamento global e política econômica pela Cepal/ONU. Avena é especialista em Macroeconomia, Economia Regional e Planejamento.

Fernando Passos está no mercado publicitário há mais de 44 anos. O empresário fundou a Engenhonovo em 1977 e a Engenhonovo Propaganda em 1981. Foi presidente do Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia, de 1990 a 1992, e presidente da Associação Brasileira de Agências de propaganda, entre 1994 e 1996. Foi eleito publicitário do ano em 1988 pelo Prêmio Colunistas Norte e Nordeste e melhor dirigente de agência pela ABMP em 2009.

O programa “Quem Sabe Faz a Live” terá apresentação de Léo Sampaio e comentários do publicitário Pedro Valente. Ele acontece na terça-feira, 8 de maio,  às 16h, transmitido ao vivo na página da instituição. Os convidados vão falar sobre o tema e tirar dúvidas do público sobre como implementar essa segmentação da comunicação de maneira efetiva. O público também pode interagir online por meio de envio de comentários e perguntas.

 





Veja Também: